O QUE É UM CULTIVAR DE CAFÉ

Imagem de um cultivar de café
Imagem de um cultivar de café

Cultivar é a designação dada a determinada forma de uma planta cultivada, correspondendo a um determinado genótipo e fenótipo que foi selecionado e recebeu um nome único e devidamente registrado com base nas suas características produtivas, decorativas ou outras que o tornem interessante para cultivo.

Wikipedia

A descrição acima do Wikipedia poderia ser simplificada dizendo-se que um cultivar possui características únicas que o diferenciam de outros cultivares da mesma espécie e, quando reproduzidas, mantém essas características. Além disso, um cultivar é usado para pesquisas com o objetivo de melhorias na produtividade.

Cultivar de café

No caso do café, por exemplo, existem vários cultivares de café dentro dos diferentes gêneros, sendo que cada planta deste gênero tem seus conjuntos de atributos próprios, como tamanho do pé de café, folhagem, aspectos do fruto, aromas e sabores.

Para a produção deste texto, nos baseamos na obra Cultivares de Café, produzido pela Embrapa Café. Uma curiosidade: estima-se a existência de mais de 100 cultivares no Brasil, tanto em produção, quanto em estágio de estudos e pesquisas.

Apesar da grande diversidade de espécies de café, atualmente, duas possuem destaque para a produção de sementes: Coffea arábica e Coffea canephora. Estas duas espécies representam quase 90% de toda a produção de grãos de café no mundo e cada uma delas possui os seus cultivares, com suas características físicas, produtividade, áreas de cultivo, entre outros fatores.

Vamos conhecer um pouco mais sobre essas duas espécies e seus cultivares de café? Posteriormente, em outros textos, vamos falar mais especificamente sobre cada uma delas.

Coffea arábica ou Café Arábica

Atualmente, a Coffea arábica é a espécie mais valorizada comercialmente no mundo em decorrência de suas características que produzem grãos que são apreciados por especialistas do setor cafeeiro do mundo todo.

De acordo com os estudos realizados, foi possível comprovar que o café se originou do continente africano, e a espécie Coffea arábica mais especificamente dos países conhecidos atualmente como Etiópia, Sudão e Quênia.

Essa espécie de café se desenvolve muito bem em altas altitudes, mas alguns cultivares se adaptaram bem a regiões mais baixas. Interessante destacar que a altura do plantio influencia no sabor final do café, sendo que em lugares mais baixos, os cafés apresentam mais doçura e, em locais mais altos, tendem a ter mais acidez. A Coffea arábica também gosta de temperaturas agradáveis entre 18° e 21°.

Curiosidade: Toda a cafeicultura brasileira tem origem na introdução de apenas três plantas no país, em 1727.

A base genética da Coffea arábica é bastante estreita, ou seja, não há muitas espécies em sua genealogia,  que acaba preservando suas características originais. Outra curiosidade é que todas as cultivares conhecidas da espécie são derivadas de duas formas botânicas: a Typica e a Bourbon (Anthony et al., 2001). [1]

Coffea canephora

Esta espécie de café também tem origem no continente africano, especificamente das áreas que se estendem do Congo à Guiné. Essas regiões são quentes, úmidas e de baixa altitude, características preferidas da canephora. Dentro da espécie Coffea canephora, se destacam dois grandes grupos: Guineano e Congolês.

O livro Cultivares do Café traz uma distinção importante entre os termos Conilon e Robusta, usualmente utilizados como sinônimos. Porém, a publicação explica que:

“No Brasil, os cafés chamados Conilon, da espécie C. canephora, são representantes do grupo Guineano e apresentam sementes e folhas menores e estreitas. A denominação Conilon é uma derivação gramatical da variedade botânica kouilou. Os cafeeiros da cultivar Robusta, representantes do grupo Congolês, apresentam frutos e sementes maiores, folhas largas, plantas vigorosas e produtivas, nas condições de Campinas, SP.”

Livro Cultivares do Café

É uma espécie resistente à ferrugem, elevado teor de sólidos solúveis, que é uma característica importante para a produção de café solúvel, alta concentração de cafeína, insumo muito nos setores farmacêutico e alimentício).

Vídeo tipos de café e variedades

Separamos para vocês um vídeo muito legal que conta de maneira bem simples e humorada as diferenças entre as variedades Coffea arabica e Coffea robusta, ou seja, café arábica e café robusta e conilon. Vale a pena assistir. Confira o vídeo Tipos de Café e Variedades:

Resumo sobre o termo cultivar no setor cafeeiro

Um cultivar é uma espécie que possui características próprias e que quando reproduzidas, as mantém em suas descendências, o que é importante para a realização de estudos visando à melhoria da produtividade.

Os cultivares do café seguem essa mesma lógica.

No texto, apresentamos as duas principais espécies de café cultivadas no mundo e seus cultivares, que possuem as suas características que, juntamente com os processos de plantio, colheita, beneficiamento e métodos utilizados para a produção de café, vão influenciar nos sabores e aromas finais.

Leia mais sobre o café:

Sobre o Café

História dos primeiros cultivares de café brasileiros

Fruto do café

Sementes do café

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.