Xícara Café Cultura

Rede de cafeteria Café Cultura fecha 2021 com crescimento

A rede catarinense de cafeterias Café Cultura manteve o plano de expansão em 2021, abrindo novas cafeterias em cinco novas cidades brasileiras, fechando o ano de 2021 com crescimento.

Superando as dificuldades de 2021 impostas pela pandemia, a rede de cafeteria Café Cultura conseguiu ampliar suas vendas.

Com este resultado, duplicou o faturamento em relação a 2020.

Para alcançar esses números, a rede de cafeteria abriu novas lojas em diferentes cidades, ampliou o cardápio, e aumentou os cuidados com a rede de franquados, com especial atenção aos projetos.

Todas essa ações renderam à cafeteria diversas premiações.

Premiações rede de cafeteria Café Cultura

  • Quinta maior franquia de cafés do país pelo Prêmio Melhores Franquias 2021
  • Prêmio Design de Varejo 2021 – três destaques: Unidade Village Mall Rio de Janeiro foi 1º lugar na categoria Quiosque de Alimentação (também citada como Loja do Ano com maior pontuação entre os jurados), Unidade Batel de Curitiba, 1º lugar em Lojas de serviços de alimentação de médio porte.
Rede de cafeteria Café Cultura
Rede de cafeteria Café Cultura

Superando a pandemia

Para superar os desafios impostos pela pandemia, a rede de cafeteria se adaptou rapidamente à nova realidade.

O Café Cultura apostou em delivery e novas formas de vendas.

Para os franquados, montou um forte suporte, indicando melhores formas de gerenciar os gastos e os custos.

“O Café Cultura oferece suporte ao franqueado em aspectos como análise econômica e de viabilidade, assessoria no projeto arquitetônico e programa de treinamento, entre outros”
Luciana Melo – CEO da rede

Brunch Vegano Café Cultura
Brunch Vegano Café Cultura

Como resultado, nenhuma loja foi fechada desde o início da pandemia e onze novas unidades foram inauguradas nas cidades de Porto Alegre, Curitiba, Balneário Camboriú, Canoas, Caxias, Rio de Janeiro e São José.

Planos de expansão Café Cultura

Os planos de expansão que, em 2019, ainda caminhavam lentamente, ganharam um novo desempenho em 2021.

Alguns espaços foram renovados e outros inaugurados

Em 2019, foram inauguradas 5 unidades e, em 2020, duas novas praças foram incluídas na rede. Ou seja: só em 2021, os números de unidades foram superiores aos dois anos anteriores.

Faturamento da rede de café

Em 2019, o faturamento chegou a R$ 15 milhões.

A pandemia desacelerou os ganhos do ano seguinte, atingindo mais de R$ 11 milhões.

Em 2021, os valores mais que duplicaram em relação a 2020.

Antes mesmo de encerrar o ano, o Café Cultura passou dos R$ 25 milhões de rendimento.

Qualidade Café Cultura

Entre os diferenciais da rede, o Café Cultura destaca o padrão de qualidade de suas lojas.

Os cardápios são adaptáveis para o tamanho das lojas.

Nos mini-bistrôs, os menus são completos e nos quiosques, o menu foca nos maiores sucessos do Café Cultura.

O cardápio de verão e o de Natal, são ideais para apresentar novidades e variedade.

“Conseguimos moldar um modelo de franquias que oferece diferentes tamanhos das operações, favorecendo o crescimento da rede, pois os variados estilos aumentam as possibilidades de o franqueado encontrar um empreendimento dentro de suas expectativas”

Farm to Cup

O formato Farm to Cup envolve o cuidado com os grãos de café desde o plantio até a xícara.

Toda a cadeia de produção é analisada pelo casal Joshua Steven e Luciana Melo, que fundou a rede catarinense em 2004.

Produtores parceiros no Espírito Santo e São Paulo com grãos 100% arábica de origem controlada, em altitudes acima dos 1000m, fornecem o café.

Após inspeção, os frutos são levados ao Café Cultura Lab, laboratório próprio da rede para torrefação e elaboração dos blends, que chegam às lojas e, também, podem ser comprados online para degustar em casa.

São cinco blends tradicionais, além de edições especiais temporárias, como a de Páscoa e a de Natal.

Veja também

Melhores marcas de café de supermercado

Melhores cafés do Brasil em 2021

Sobre o café

Café americano

Café solúvel ou instantâneo

Melhores cafés em cápsulas de supermercado

Cardápio Café Cultura

Durante a manhã, o café é acompanhado de pedidas como misto-quente, croissant de queijo ou waffles com acompanhamentos variados, entre outros.

Há também brunches, combinando elementos como o Café Brasileiro: uma porção de pão de queijo, um misto-quente, bolinho, salada de frutas, café e suco de laranja.

Entre os lanches, os Paninis (sanduíches abertos feitos com pão de fermentação natural) e os omeletes.

Também oferecem pratos para o almoço e sopas para jantares em noites frias.

Entre as sobremesas, sabores como Torta de maçã com amêndoas, Brownie e Torta de chocolate cremoso sem glúten, entre outros.

Além dos cafés, o Café Cultura tem uma variedade de bebidas que vão de frappès, sucos e smoothies a drinks e cervejas.

Novas lojas

Estabelecida no Paraná, em Santa Catarina, no Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul, a rede Café Cultura busca novas praças para 2022.

O investimento inicial de R$ 300 mil para o modelo quiosque, indicado para uma unidade do Café Cultura que tenha retorno estimado de 24 a 36 meses com faturamento médio de R$ 75 mil.

O pagamento de royalties é de 5% sobre o faturamento bruto, além de 1,5% para fundo destinado à propaganda.

O Café Cultura conta com 26 unidades espalhadas pelo Brasil, alcançando 13 cidades: Florianópolis (SC), Balneário Camboriú (SC), São José (SC), Criciúma (SC), Tubarão (SC), Jaraguá do Sul (SC), Porto Alegre (RS), Canoas (RS), Caxias do Sul (RS), Curitiba (PR), Rio de Janeiro (RJ), Blumenau (SC) e Londrina (PR).

Veja mais

Marcas de Café

Notícias

Livros sobre o café

Receitas de café

Métodos de preparo do café

REDES SOCIAIS CAFÉ QUE MARCA

Instagram

Facebook

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.